sexta-feira, 26 de agosto de 2016

*FLOR SOLITÁRIA



Flor Solitária
  
Abri a janela, o vento soprava
Trazia consigo a nova estação,
Olhar de outono que anunciava
Nova esperança em outra ovação.


Colhi da terra suave aragem,
Enchi os pulmões de tanta emoção,
Catei no pomar rara plumagem,
Enviei para ti o meu coração.

Flores caíram em tempo preciso
Para vida nova florescer,
Contigo mais um fortalecer.

Cada outono, nova folhagem.
Desenho na letra uma mensagem
Que chegue a ti meu canto, meu riso.

Sonia Nogueira



Nenhum comentário:

Postar um comentário